Quer contactar a Humana Mente?

Autismo não é doença



A Perturbação do Espectro do Autismo (PEA) é uma condição relacionada com o desenvolvimento do cérebro que afecta a forma como a criança percebe o mundo e se relaciona com ele. 

Dessa forma, as crianças podem ter dificuldades de interacção social e de comunicação. 

Vale a pena entendermos que existe uma diferença entre as palavras "doença", "perturbação" e "síndrome". 

Doença significa, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a ausência de saúde - que é o estado de completo bem-estar físico, mental e social. Sendo assim, ocorre quando o organismo apresenta sintomas específicos que alteram as suas funções físicas e psicológicas.

A OMS disponibiliza a Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID), que dá acesso à classificação das doenças e à variedade de sintomas e causas externas para ferimentos e doenças. Alguns exemplos: cancro, diabetes, glaucoma, entre outras.

Síndrome caracteriza-se pelo conjunto de sintomas que definem um determinado estado clínico associado a problemas de saúde. Esses elementos podem ser psicológicos ou fisiológicos. Os sintomas que fazem parte de uma síndrome podem variar de acordo com o tempo e, em alguns casos, podem vir a desaparecer. Algumas síndromes podem ser a manifestação de uma doença. Mas, nem todas as síndromes são doenças, já que as suas causas podem ter origens tanto biológicas quanto psicológicas. Geralmente, uma síndrome é apelidada pelo nome do cientista que a descreveu pela primeira vez (por exemplo, Síndrome de Kabuki). 

Perturbação acontece quando a saúde está alterada, mas não está associada a uma doença. Geralmente, está ligada à saúde mental e envolve casos relacionados com o cérebro. O termo é usado para descrever anormalidades ou comprometimentos de ordem psicológica e mental. Como exemplos temos a Perturbação Bipolar, a Perturbação Obsessiva Compulsivo e a Perturbação Ansiosa.


Por é que o autismo é considerado uma perturbação?

De acordo com o último Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-V), a Perturbação do Espectro do Autismo "é definido pela presença de défices persistentes na comunicação social e na interacção social em múltiplos contextos". Além disso, apresentam padrões restritos e repetitivos de comportamento. Por isso, têm comportamentos sensoriais incomuns, interesses restritos, fixos e intensos. No dia-a-dia, essas mudanças e situações geram medo, ansiedade, irritabilidade e podem causar crises e choros.

Dessa forma, o autismo não se encaixa na definição de doença, mas é considerado uma perturbação que pode ser melhorada e tratada para que a criança possa adaptar-se ao convívio social e às actividades gerais. 

Para melhorar a qualidade de vida e a interacção social, as terapias mais aconselhadas são as que promovem o acompanhamento do comportamento e que tentam melhorar as vias de comunicação. 

É claro que, quanto mais depressa se detecta e se inicia o tratamento, melhor, pois o cérebro da criança mais nova está mais apto a realizar mais conexões neuronais. Logo, maiores serão os progressos nas relações afectivas e nas actividades diárias.


Para voltar à página inicial (Home) do site, clique aqui:

Setembro Amarelo


Estes são alguns dos comportamentos preocupantes os quais, em conjunto com um episódio depressivo (às vezes, não evidente), ou uma perda significativa, devem constituir sinais de alerta. 


Se conhece alguém que:


  • Fala sobre cometer suicídio,
  • Tem problemas para comer ou dormir,
  • Exibe mudanças drásticas no comportamento,
  • Evita a companhia de amigos ou das actividades sociais,
  • Perde o interesse na escola, trabalho ou passatempos,
  • Prepara a morte escrevendo um testamento e fazendo arranjos finais,
  • Deita fora bens que considerava preciosos, 
  • Tentou o suicídio antes,
  • Toma riscos desnecessários,
  • Viveu perdas sérias recentemente,
  • Parece preocupado com a morte e com o morrer 
  • Perde o interesse com a sua aparência pessoal,
  • Iniciou ou aumento o abuso de álcool ou drogas,

então, 

- indique ajuda profissional a esta pessoa,

- acompanhe e

- leve a sério as suas intenções.


O Mês da Prevenção do Suicídio - designado por 'Setembro Amarelo' - tem como objectivo sensibilizar a população para a temática do suicídio. 

O suicídio é, em Portugal, uma das áreas mais problemáticas no domínio da Saúde Mental. Por isso, a melhor das apostas recai nas atitudes de prevenção. Nas comunidades escolares, no seio das famílias, nos grupos de amigos e nos locais de trabalho, é importante falar sobre o tema sem preconceito, sem medo e com frontalidade: as taxas de suicídio, em Portugal, são elevadas. Não falar, não ajuda. 

É igualmente importante falar sobre os sinais de alerta.

Saiba mais, aqui, sobre esses sinais e, caso seja necessário, tome atitudes imediatas.




Algumas pessoas preparam o suicídio durante muito tempo. Outras, face a um desespero presente, seguem o impulso imediato. Siga com atenção. As pessoas que pensam suicidar-se passam, quase sempre, por uma doença mental que altera, de forma radical, a sua percepção da realidade e interfere com o seu livre arbítrio. Após o tratamento da doença mental, o desejo de suicídio desaparece e a pessoa deixa de reconhecer essa solução como legítima - deixa mesmo de ser uma solução.

O "Eu" ferido: a tortura do narcisismo


Narcisismo é uma palavra usada hoje em dia de uma forma casual e frequentemente colocada no lugar das palavras "egoísta" ou "egocêntrico". 

Muitos de nós reconhecemos em nós mesmos um generoso sabor de egoísmo e essa consciência geralmente vem com um sentimento de desconforto ou com a sensação de que não é algo que queiramos admitir em voz alta. 

A boa notícia é que essa reacção, quando não incapacitante, é um sinal de saúde emocional normal. 

No outro extremo da escala, está a pessoa que sente constantemente a sua própria fraqueza e um ressentimento por ser vítima de maus tratos por outros. Isso também é um ferimento para o "eu" que constantemente luta com a necessidade de validação. 

As pessoas com um verdadeiro transtorno de personalidade narcisista não serão capazes de tolerar esse desconforto, na medida em que simplesmente não o reconhecerão como um problema. Essas pessoas manterão o seu senso de validação grandioso, com respeito e valor próprio a todo e qualquer custo. Isto é essencial para elas, uma vez que a alternativa é a consciência de um abismo aniquilador de que eles são "nada". 

Procure ajude se tem uma pessoa com perturbação de personalidade narcisista na sua vida. 

Fonte: Aubyn De Lisle MUKCP, RS, BACP Reg., listed counsellor/therapist22nd January, 2015 

A importância dos livros e da leitura, para as crianças


Um livro é uma extensão de memória e de imaginação que devem ser treinada desde muito cedo.


Um livro abre o mundo da criança para aspectos, temas e situações não expectáveis e, por isso, ela aprende e desenvolve-se emocional e intelectualmente através das imagens ou da sua própria leitura.


Um livro ajuda a criar um espírito criativo e reflexivo. 


Um livro é uma fonte de perguntas que geram outras perguntas... criando assim um espírito de investigação.


Livros são fontes inevitáveis de conhecimento e cultura e aproximam os membros das famílias, criando entre si laços de afecto. 


O que é uma criança especial?


Existem muitos tipos de crianças especiais, incluindo aquelas que se referem às crianças que nascem com irregularidades físicas e /ou cognitivas. Algumas crianças desenvolvem outras irregularidades após o nascimento e ainda outras enfrentam desafios causadas por lesões (por exemplo, quedas ou acidentes). 

As crianças especiais mais comuns, como as crianças autistas, com síndrome de Down ou atrasos no desenvolvimento físico e intelectual, enfrentam desafios no que concerne ao desenvolvimento do pensamento, do comportamento ou para o desenvolvimento de habilidades neurocognitivas e neuromotoras. 

As crianças especiais têm necessidades especiais - obviamente! - e requerem intervenção precoce e o máximo de apoio possível. Por isso, a Humana Mente criou um tipo de apoio especial para estas crianças e ultra especial para os pais. 

Veja aqui como pode receber ajuda integral  e marque a primeira sessão. 


Uma criança especial é uma criança incapaz de desempenhar certas funções e actividades como a maioria das outras. A sua incapacidade pode ser física, pode envolver os sentidos (como ver ou ouvir), ou pode envolver a incapacidade de pensar com clareza ou, ainda, pode estar ligada à sua saúde mental. 

Muitas crianças especiais têm habilidades completas em algumas áreas mas não em outras.


Relações Parentais e Psicopatologia Infantil 



Os conflitos emocionais dos pais são preditivos de problemas comportamentais em crianças de menor idade, a partir de muito cedo - é o que revela uma nova investigação publicada no Development & Psychopathology.  

O mesmo estudo revela, pela primeira vez, que o conflito entre casais ajuda a explicar problemas emocionais em crianças muito pequenas. 

A equipa de investigação das Universidades de Cambridge, Birmingham, Nova York e Leiden - afirma que as suas descobertas destacam a necessidade premente de maior apoio aos casais antes, durante e depois da gravidez para melhorar os resultados para as crianças. 

O estudo é o primeiro a examinar a influência do bem-estar de mães e pais antes e depois do nascimento no ajustamento das crianças dos 14 e 24 meses de idade.

Fonte: Claire Hughes, Rory T. Devine, Judi Mesman, Clancy Blair. Parental well-being, couple relationship quality, and children's behavioral problems in the first 2 years of life. Development and Psychopathology, 2019

A importância de bem respirar


Respirar não tem apenas a ver com oxigénio e mantermos vivas as nossas funções elementares; desde há uns anos, respirar é uma função orgânica ligada ao comportamento do cérebro. 

Investigadores da Northwestern Medicine descobriram que o ritmo da respiração cria actividade eléctrica no cérebro humano, a qual aumenta o juízo emocional e a memória. 

Este estudo, publicado no Journal of Neuroscience, levou os cientistas a questionarem se as funções cognitivas tipicamente associadas a áreas áreas do cérebro onde as emoções e a memórias são processadas, poderiam ser afectadas pela respiração.

Para mais informações, aceda aqui aos programas de Neuro-Bio-Vitalidade Humana Mente. 

Fonte: Neuroscience News

Resposta imunitária no cérebro humano, medida pela primeira vez 

Neurônio, Oligodendrócitos e Microglia. Animação Médica de Joel Dubin, 2014. 

Os cientistas há muito suspeitavam de que a neuroinflamação causada por um sistema imunológico reativo poderia estar a prejudicar a neurodegeneração observada em certas demências, na esclerose múltipla e outras doenças mortais do sistema nervoso. 

Foi já em 2015 que uma nova técnica de imagem molecular revelou ser a chave para entender a melhor forma de tratar essas e outras doenças devastadoras, de acordo com um estudo da Universidade de Yale, desse ano. 

A investigação afirmou que, no coração dessa resposta imune mal adaptativa, estava a microglia, células imunes no sistema nervoso central que poderiam ser activadas para desencadear a neuroinflamação. 

Para o estudo , os investigadores usaram a tomografia por emissão de pósitrons (PET) para medir a activação da microglia, empregando uma molécula da bactéria E. coli chamada lipopolissacarídeo (LPS), ou endotoxina. 

O LPS estimula o sistema imunológico e é acompanhado por um radiofármaco chamado carbono-11 PBR28 (C-11 PBR28).

O estudo foi apresentado na Reunião Anual de 2015 SNMMI.

Fonte: Universidade de Yale   

Síndrome de Fragilidade Geriátrica

Avaliar correctamente o idoso (ou idosa) implica observar atentamente todos os parâmetros envolvidos na sua vida. Análise compassiva não exclui a técnica e esta não exclui um olhar incondicional.  

Fonte: 

Just News - Tratamento do idoso frágil: «A Avaliação Geriátrica Global é fundamental», João Gorjão Clara (Coordenador do Grupo de Estudos de Geriatria da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna)


"A palavra fragilidade descreve um idoso débil, vulnerável, emagrecido, com marcha difícil e lenta. Esta é a interpretação do senso comum, mas a definição médica exige que se verifiquem três destas características: 

perda de peso (5 kg) no último ano; perda de força muscular; redução da velocidade da marcha; diminuição da actividade física; sensação subjectiva de exaustão.

A Avaliação Geriátrica Global é considerada fundamental no tratamento do idoso frágil, permitindo a avaliação holística com detecção de todas as situações em que o idoso frágil necessita de intervenção."


Conexão entre a Funcionalidade Global do Doente Oncológico e a Conexão com a sua Reabilitação Neuropsicológica Global


"A Qualidade de Vida é uma entidade multifactorial com contribuições e influências em vários aspectos na vida da pessoa. Um hiperfoco num dos domínios pode conduzir a um decréscimo na Qualidade de Vida devido às auto-avaliações negativas com os domínios negligenciados. A abordagem clássica nos cuidados oncológicos são um bom exemplos disto. O foco passa a estar colocado na saúde do doente e no tratamento anti-neoplásico. Contudo, factores como o bem-estar cognitivo e emocional, são negligenciados, por isso, o doente, apesar de poder manifestar uma resposta positiva ao tratamento, poderá continuar a ter uma Qualidade de Vida pobre." 

Fonte: Chad A. Noggle, Raymond S. Dean, Thomas Tarter, Gary Johnson, Rhonda Johnson (Ed). 2012, Neuropsychology of Cancer and Oncology, Springer.

Procure os Cuidados Neuropsicológicos - Adultos ou Pediátricos. Eles são fundamentais para a sua recuperação. 


Pode o sucesso em grandes eventos pode ajudar a melhorar a saúde e o bem-estar de uma Nação?


Segundo a investigação a que nos referimos, o sucesso em grandes eventos pode ajudar a melhorar a saúde e o bem-estar de uma Nação. O estudo, que analisou dados de indivíduos cujos países participaram no concurso Eurovision Contest, descobriu que as pessoas têm 4% mais probabilidade de estarem satisfeitas com suas vidas a cada dez posições no ranking final. Além disso, verificaram também que o facto de terminarem o Concurso próximo do limite, estava ligado a um aumento de 13% na satisfação com a vida em comparação com pessoas cujos países não participaram do concurso.

O estudo, que analisou dados mais de 160,000 pessoas de 33 países da Europa,  foi conduzido pelo Imperial College London e publicado na Revista BMC Public Health. 

Como é que a qualidade do sono interfere na memória?

As evidências científicas ajudam a melhor o nosso comportamento de sono e descanso para podermos estudar melhor, reter mais informação e envelhecer mais lentamente preservando o nosso cérebro do stress causado pela privação do sono.  

A 'normalidade' é um mito

Normalidade?!

"Voltei a concentrar-me nas coisas que eles me ensinaram sobre individualidade, comunicação e amor, e percebo que essas são coisas que eu não gostaria de mudar com a normalidade

A normalidade negligencia a beleza que as diferenças nos dão."

Por isso, aceite isto: a normalidade é um mito!

Repercussões emocionais da dislexia.

Venha resolver!




A perspectiva emocional da dislexia é uma das áreas menos trabalhadas pelos técnicos de saúde. 

Os professores e pais são normalmente muito atentos relativamente aos problemas dos seus filhos no que respeita à leitura, escrita, ortografia e à matemática. Contudo, há um elemento de extrema importância que falha no meio dos tratamentos: falta de motivação, baixa auto-estima, insegurança e todo um leque de perturbações que se desenvolvem à medida que a criança passa pelos vários patamares escolares e pelas pressões profissionais que, em adulto, são (quase sempre) muito fortes. Estas circunstâncias têm efeitos contínuos, já que uma pessoa com dislexia não se cura, apenas aprende ferramentas que lhe permitem conviver bem com a sua perturbação ao longo de todo o percurso da vida. 

Ecologia, novos comportamentos e uma vida completamente valorizada!

O que faz a Humana Mente pelos seus Clientes?

Desenvolve estratégias psicossociais, ajuda a implementar mudanças de comportamento, valoriza a vida através de intervenções ecológicas enquanto mediadores de bem-estar de saúde para os idosos. 

Estas abordagens inovadoras na promoção de saúde na idade sénior são comprovadamente um estímulo para o reencontro da motivação para a vida, independentemente das condições passada e presentes.          

7 Atitudes Inteligentes para Cuidar do seu Cérebro


Cuide da reserva cognitiva
Vigie a sua alimentação
Pratique actividade física
Aceite e lide com as suas emoções
Socialize
Durma pelo menos 7 a 8 horas
Pratique estimulação cognitiva